• Assessoria de Imprensa

Projeto de Hauly inibe publicidade infantil



Há 15 anos, o deputado federal Luiz Carlos Hauly apresentou, de forma pioneira, um projeto de lei contra o abuso na publicidade infantil. Devido a forte pressão grandes grupos, o projeto ainda não foi aprovado, porém, ele foi o canal para promover uma ampla discussão e tem produzido um efeito pedagógico importante. O Supremo Tribunal Federal passou a observar com atenção essa matéria, o Conanda – Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – divulgou uma norma restringindo a publicidade para o público infantil, e há 10 anos essa luta se fortaleceu com o início da atuação do Instituto Alana, que tem liderado diversas campanhas e acaba de lançar o “Caderno Legislativo; Publicidade Infantil”, um documento que reúne todas as leis sobre essa matéria que tramitam na Câmara e no Senado.

Para Hauly, o Brasil tem as mais premiadas e criativas agências de publicidade do mundo, e era um jogo muito desigual, a maneira como a propaganda invadia e transtornava a mente das crianças, explorando a sua ingenuidade e agredindo esses pequenos consumidores de forma brutal. “A consequência dessa publicidade exaustiva era um resultado catastrófico com o crescimento da obesidade infantil, erotização precoce, consumo de tabaco, álcool e o aumento do stress. Felizmente, nesses 15 anos, meu projeto forçou uma mudança de comportamento ao ponto de, as grandes empresas anunciaram, recentemente, um compromisso público com adoção de medidas que temos defendido na nova legislação”.


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo