• http://www.aen.pr.gov.br/

Paraná tem o maior mínimo regional



Durante a realização do 1º de Maio Solidário, promovido em Curitiba pela Força Sindical, o governador Beto Richa sancionou o novo salário mínimo regional, cujo valor é o maior do Brasil e serve para regulamentar o salário de categorias profissionais que não têm convenção, nem acordo coletivo de trabalho. O piso estadual foi reajustado em 6,9%. São quatro faixas salariais que variam de R$ 708,14 até R$ 817,78. Os valores foram negociados em reuniões com representantes do governo estadual, dos trabalhadores e do empresariado. De acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócioeconômicos), o salário mínimo do Paraná deve atender 1,3 milhão de trabalhadores. "Esta é a celebração de um entendimento, de uma negociação positiva. Juntos, governo, centrais sindicais e entidades patronais chegamos a um índice de reajuste que permite aos empresários atender aos anseios e demandas dos trabalhadores”, disse o governador. “Estou muito feliz por conseguirmos chegar a esse entendimento e por ter o privilégio de sancionar a lei que garante esse aumento no Dia do Trabalho”, destacou Richa. Ele reafirmou que diálogo e democracia são marcas do novo governo. O presidente em exercício da Força Sindical, Clementino Vieira, destacou a importância do diálogo para o entendimento em relação ao reajuste do piso regional. “Tivemos várias negociações. Entendemos que tanto para os trabalhadores, quanto empregadores e governo, a assinatura do novo piso salarial fortalece e reforça a importância da participação do governo no processo de discussão”, destacou Vieira.

Durante a realização do 1º de Maio Solidário, promovido em Curitiba pela Força Sindical, o governador Beto Richa sancionou o novo salário mínimo regional, cujo valor é o maior do Brasil e serve para regulamentar o salário de categorias profissionais que não têm convenção, nem acordo coletivo de trabalho. O piso estadual foi reajustado em 6,9%. São quatro faixas salariais que variam de R$ 708,14 até R$ 817,78. Os valores foram negociados em reuniões com representantes do governo estadual, dos trabalhadores e do empresariado. De acordo com o Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos), o salário mínimo do Paraná deve atender 1,3 milhão de trabalhadores. "Esta é a celebração de um entendimento, de uma negociação positiva. Juntos, governo, centrais sindicais e entidades patronais chegamos a um índice de reajuste que permite aos empresários atender aos anseios e demandas dos trabalhadores”, disse o governador. “Estou muito feliz por conseguirmos chegar a esse entendimento e por ter o privilégio de sancionar a lei que garante esse aumento no Dia do Trabalho”, destacou Richa. Ele reafirmou que diálogo e democracia são marcas do novo governo. O presidente em exercício da Força Sindical, Clementino Vieira, destacou a importância do diálogo para o entendimento em relação ao reajuste do piso regional. “Tivemos várias negociações. Entendemos que tanto para os trabalhadores, quanto empregadores e governo, a assinatura do novo piso salarial fortalece e reforça a importância da participação do governo no processo de discussão”, destacou Vieira.


0 visualização0 comentário