• Assessoria de Imprensa

Paraná avança em obras de infraestrutura

O governador Beto Richa homologou licitações para a execução de obras de conservação e manutenção de 11,8 mil quilômetros da malha rodoviária estadual. Serão investidos cerca de R$ 840 milhões nas intervenções.

As obras fazem parte do Programa Estadual de Recuperação e Conservação de Estradas (PERC) e serão executadas pelas regionais do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) de Curitiba, Ponta Grossa, Londrina, Maringá e Cascavel.

“Temos o compromisso de manter as rodovias estaduais conservadas e em qualidade suficiente para assegurar a competitividade do Estado e a integração viária segura entre as regiões”, disse o governador. Richa destacou que esse é o maior investimento da história do Paraná em manutenção de estradas.

O programa foi dividido em três segmentos. O primeiro é denominado de Conservação e Recuperação Descontínua com Melhoria do Estado do Pavimento. Com recursos de R$ 410 milhões, essa etapa contempla dois mil quilômetros de rodovias em elevado processo de deterioração.

A maioria desta malha serve como corredor de transporte regional ou estadual. O objetivo do programa é alcançar 85% de nível bom e muito bom nas condições do pavimento. Os restantes 15% deverão estar, pelo menos, em nível razoável. Com isso o Estado eliminará rodovias em situações consideradas como ruim ou péssimo. O segundo segmento é o de Conservação de Pavimentos e tem previstos mais R$ 290 milhões. Neste programa os serviços serão basicamente a execução de reparos em pequenos segmentos descontínuos, principalmente para melhoria da drenagem.

O trabalho será estendido por aproximadamente oito mil quilômetros de rodovias estaduais pavimentadas que apresentam atualmente menor grau de deterioração (entre 8% a 12%). O objetivo do planejamento é reduzir esta margem e conservar a qualidade da pista. Outros R$ 139 milhões serão investidos em serviços de limpeza dos dispositivos de drenagem, sinalização e controle da vegetação ao longo das rodovias estaduais e federais delegadas. Essa será terceira etapa e terá objetivo de garantir maior segurança com a visibilidade da sinalização.

De acordo com o secretário da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, o pacote de obras é um dos maiores do setor no Brasil. Ele explicou que, para fazer a licitação, as obras foram divididas em 27 lotes distribuídos pelas várias regiões do Paraná. A execução dos projetos vai envolver 25 empreiteiras.

O governador assinou ainda dois convênios com o município de Candói para a recuperação do pavimento de uma estrada rodovia municipal, no trecho do entroncamento BR – 373, ligando São Pedro a Rio Novo. O investimento que define contrapartida municipal será de R$ 3,1 milhões.

ECONOMIA – As licitações para escolha das empresas resultaram em um desconto de R$ 40 milhões nos custos previstos, o que representa redução média de 7% no preço das obras. “O resultado reflete a preocupação do governo com a austeridade e rigor na aplicação dos recursos públicos”, disse o secretário.

Richa Filho disse que o processo de gerenciamento das obras foi aprimorado para promover o desenvolvimento adequado dos projetos. “Foram estabelecidas linhas de ação para garantir a qualidade dos serviços e o cumprimento dos contratos, aumentando a presença do poder público na fiscalização dos trabalhos”, afirmou.

Entre as estradas que receberão as melhorias estão a PR 323 (entre Cianorte a Cruzeiro do Oeste e de Umuarama a Iporã), a PR – 092 (entre Wenceslau Braz ao entroncamento com a BR – 153), a PRC – 280 (Palmas a Pato Branco) e o eixo da PR – 317 (entre Maringá a Santo Inácio). Estão previstas ainda obras no contorno Norte de Curitiba. Haverá duplicação de trechos da PR-445 (R$ 105 milhões) e da PR-323 (R$ 48 milhões).

Os R$ 840 milhões que o DER integram um total de R$ 1,25 bilhão que serão investidos em dois anos para diversas intervenções de melhoria da malha viária. Os recursos são oriundos do Tesouro do Estado. Estão previstas verbas para a área de segurança e de sinalização das rodovias, para programas de recuperação de pontes e para as patrulhas rodoviárias, totalizando R$ 260 milhões.

NOROESTE – Com um solo mais suscetível aos efeitos erosão, a região do Arenito Caiuá, no Noroeste do Estado, receberá uma parte maior dos investimentos para manutenção e conservação das estradas. O superintendente regional do DER em Maringá, Osmar Lopes Ferreira, afirmou que importantes rodovias estão previstas no pacote de investimentos, o que irá trazer mais segurança e conforto aos usuários.

“Temos um problema sério nessa região que é o solo. Com os conjuntos de obras previstas nós podemos dizer que a conservação rodoviária aqui estará garantida. Nunca houve tantos recursos para manutenção como neste governo”, disse Osmar Ferreira. O superintende destacou também a melhora que haverá com as obras previstas para a PR-323, principalmente com a duplicação entre Maringá e Paiçandu.

De acordo com ele, estão previstas para os próximos anos mais de R$ 270 milhões para a conservação das estradas estaduais da região Noroeste. Esses recursos serão investidos em cerca de três mil quilômetros de estradas. “Em termos funcionais, agora conseguiremos manter a qualidade das nossas rodovias, promovendo conforte e segurança”, afirmou.

Para a região, Richa autorizou ainda a abertura de licitação para obras de conservação da ponte Ayrton Senna, que liga o município de Guaíra ao estado do Mato Grosso do Sul. A ponte fica sobre o Rio Paraná e receberá investimentos de cerca R$ 1,3 milhões. Confira a lista (anexa) das rodovias estaduais que receberão obras de conservação e manutenção: Governador autoriza novas obras de pavimentação Além dos processos de licitação para conservação, o governador Beto Richa homologou ainda processos licitatórios para obras de pavimentação asfáltica na PR–170, no trecho de um quilômetro entre o entroncamento da BR 153 e o município de Bituruna. Outra estrada que receberá a intervenção será a rodovia PR-340, num trecho de oito quilômetros próximo a Castrolanda. Richa autorizou a elaboração do projeto executivo de engenharia para ampliação da rodovia PR-090, no trecho entre Curitiba e Campo Magro. Serão 11 quilômetros de obras.

Ele firmou um convênio ainda com a prefeitura de Pinhal de São Bento para pavimentação asfáltica da PR-481. A parceria prevê investimento de R$ 2,1 milhões com contrapartida municipal. Outro convênio assinado com a prefeitura de Guaratuba prevê o repasse de R$ 600 mil para obras de pavimentação de baixo custo em diversas ruas situadas nos bairros. Os últimos documentos homologados prevêem mais R$ 40 milhões para contratação de supervisão técnica de obras e suporte técnico na elaboração e revisão de projetos de engenharia, nas regiões de Londrina, Maringá, Cascavel e Ponta Grossa.


0 visualização0 comentário