• 24h.com.br

Londrina terá Centro de Atendimento à Pessoa com Deficiência

No Paraná, este é o quinto Centro Especializado de Reabilitação.

Por Redação - 28 de agosto de 2021


Emenda de Luiz Carlos Hauly contribui para a construção da unidade Foto: divulgação


O prefeito de Londrina Marcelo Belinati assinou a ordem de serviço para o início da construção do Centro de Atendimento à Pessoa com Deficiência, que promete ser referência estadual e nacional.


A unidade será administrada pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Paranapanema (Cismepar) e será voltada ao atendimento interdisciplinar e reabilitação de pessoas com deficiência intelectual, auditiva ou física, de natureza temporária ou permanente; progressiva, regressiva ou estável; intermitente e contínua.


A solenidade de assinatura do documento aconteceu na manhã de sexta-feira (27), na sede da Prefeitura de Londrina, com a presença de prefeitos dos 21 municípios que integram o Cismepar, incluindo o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati; do secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, representando o governador do Paraná, Ratinho Junior; deputados federais e estaduais, vereadores e representantes de diversas instituições.


No Paraná, este é o quinto Centro Especializado de Reabilitação (CER) a ser implantado e pode chegar a beneficiar mais de 100 mil pessoas com deficiência que residem nos 21 municípios da Região de Saúde do Médio Paranapanema.


Atuando de forma interprofissional e intersetorial, o local vai dispor de uma capacidade instalada para atendimento a cerca de 550 pessoas por mês.


A equipe do Centro será formada por cerca de 40 profissionais de diferentes áreas de atuação, incluindo fisioterapia, psicologia, nutrição, fonoaudiologia, medicina, enfermagem, serviço social, educação física, pedagogia, música e terapia ocupacional, entre outras.

O investimento total do Centro é de R$ 5.241.912, sendo que os recursos foram obtidos em 2016, por meio de emendas parlamentares. Para isso, foi necessária a junção de forças do prefeito Marcelo Belinati, enquanto deputado federal na época, com a liberação de uma emenda de R$ 1,45 milhão; do então deputado federal, Alex Canziani, com R$ 1,5 milhão; do deputado federal Luiz Carlos Hauly, com R$ 1,5 milhão; da então senadora Gleisi Hoffmann, com R$ 350 mil; do senador Álvaro Dias, com R$ 241.912; e do deputado federal, Rubens Bueno, com R$ 200 mil.


Fonte: 24h.com.br

0 visualização0 comentário