• http://www.aen.pr.gov.br/

Hauly: Meta é investir 10% do orçamento


O Secretário de Estado da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, afirmou, durante palestra no II Seminário do Fisco Paranaense, que o Governo do Estado tem como meta voltar a investir mais de 10% do orçamento. Ele lembrou que o investimento público estadual tem diminuído nos últimos 30 anos, por causa do comprometimento do orçamento com o custeio da máquina e a folha de pagamento.

Segundo Hauly, na década de 1980, o Estado investiu em média 20% de suas receitas, percentual que ficou entre 12 e 13% já nos anos 90, caindo para a média de 7% na primeira década deste século.

Em 2011, o Governo do Estado conseguiu investir 3,7% do orçamento, em consequência do aumento das despesas, que comprometem a capacidade de o estado em investir adequadamente.

Hauly informou que o Governo está empenhado em equacionar as despesas e ampliar a receita. Com isso, será possível o aumento o percentual de investimento. “Vamos aumentar gradativamente este índice, pois a meta do governo é voltarmos a investir acima de 10% nos próximos anos”, adiantou.

Vinculações O Secretário da Fazenda esclareceu ainda que 85% das receitas do Paraná estão comprometidas com vinculações. Ele citou exemplos como os 30% que destinadas para educação; 12% para saúde; além de 9,5% para o Judiciário, 3,9% para o Ministério Público, 5% para o Legislativo, bem como 2% para Ciência e Tecnologia; 8% para pagamento de dívida intra e extralimites; 2% precatórios.

Satisfatório Promovido pelo Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (SINDAFEP), em parceria com a Escola de Administração Tributária (ESAT) da Coordenação da Receita do Estado (CRE), o II Seminário do Fisco Paranaense teve a participação de aproximadamente 300 auditores de todo o Estado.

De acordo com o presidente do SINDAFEP, Agenor Carvalho Dias, o objetivo do evento foi esclarecer ao auditor fiscal sobre a destinação dos recursos arrecadados. Ele destacou a interação entre o governo e os auditores fiscais. “Os profissionais sentem-se parte integrante do todo e não uma parte isolada no governo”.

Nos três dias, foram proferidas palestras pelos secretários Luiz Carlos Hauly, da Fazenda, e Cássio Taniguchi, do Planejamento, pelo economista e reitor da Universidade Positivo, José Pio Martins, pelo auditor fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda de Pernambuco, Valdeblan Siqueira Galindo Viana, pelo agente fiscal da Secretaria da Fazenda de São Paulo e deputado federal, João Dado, pelo professor de pós-graduação na PUC-PR, Alcides Rezende, e pelo ex procurador-geral do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado do Paraná, Laérzio Chiesorin Júnior.



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo