• Reforma Tributaria

28 anos Plano Real - 1994-2022

O plano que matou o dragão da inflação.

“O Plano Real atingiu o seu objetivo maior, que era de combater a inflação, mas, infelizmente faltou fazer a Reforma Tributária, que somente agora, 28 anos depois será aprovada pelo Congresso Nacional, é ela que dará as condições para o crescimento econômico e social sustentado e estabilidade perene.”

Luiz Carlos Hauly Economista e tributarista


- 28 anos de estabilidade econômica; - Criado em 27 de fevereiro de 1994; - Inflação 12 meses anteriores a junho de 1994 foi de 4.922%; - Inflação de Julho de 1994 a dezembro de 2021 foi de 628%; - Presidente: Itamar Franco; - Ministro da Fazenda: Fernando Henrique Cardoso; - Autores: Edmar Bacha, Pérsio Arida e André Lara Rezende; - Maior defensor e debatedor que deu sustentação técnica no Congresso Nacional: Deputado e economista Luiz Carlos Hauly


ANTES DO REAL

Inflação descontrolada na década anterior

• perda da noção de valor das coisas; • Todos contra todos tentando se defender da inflação; • Sistema financeiro e setor publico se beneficiavam com a inflação; • Aumento da desigualdade social: População mais carente sem proteção financeira contra o aumento de preços


DEPOIS DO REAL

O sucesso do Plano Real construiu as bases para a estabilidade macroeconômica, favorecendo:

• Redução da desigualdade de renda; • Reformas institucionais para garantir o equilíbrio fiscal duradouro; • A reforma do sistema Financeiro para assegurar a solidez e eficiência em ambiente com preços estáveis; • Aperfeiçoamento da supervisão bancária; • Fortalecimento do mercado de crédito; • Adesão às melhoras práticas internacionais: Metas para a inflação e Acordos da Basileia • Promoção da cidadania financeira • Fortalecimento do papel do Banco Central na defesa da estabilidade de preços, dada a consolidação da aversão social à inflação


O Plano Real foi um processo de estabilização econômica iniciado em 1993 e o seu sucesso representou a quebra da espinha dorsal da inflação no Brasil. A entrada em circulação do real em 1º de julho de 1994 mudou o cenário de uma inflação que, no acumulado em doze meses, chegou a 4.922% em junho de 1994, às vésperas do lançamento da nova moeda.


A inflação, que finalizou 1994 com 916%, atingiu 22% em 1995. Desde então, mesmo com as várias crises internacionais e internas que prejudicaram a estabilização econômica, o IPCA acumulado em 12 meses passou de 9% em poucas ocasiões.


Ao longo deste período, tem prevalecido o compromisso do Banco Central de assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda brasileira.

Fonte: Facebook Luiz Carlos Hauly

6 visualizações0 comentário